[CINEMA] Fallen

FICHA TÉCNICA
Título: Fallen
Gênero: Romance/Fantasia
País: EUA
Estreia: 08 de Dezembro de 2016
Duração: 2h 20min
Elenco: Addison Timlin, Jeremy Irvine e Harrison Gilberston
Direção: Scott Hicks
Roteiro: Michael Alen Ross


SINOPSE: "Responsabilizada pela misteriosa morte de seu namorado, Luce (Addison Timlin) é mandada para o reformatório Sword & Cross, onde se aproxima de Daniel Grigori (Jeremy Irvine), sem saber que ele é um anjo apaixonado por ela há milênios. Ao mesmo tempo, a protagonista da trama não consegue se manter afastada de Cam Briel (Harrison Gilbertson), que também é um anjo e há tempos luta pelo amor de Luce. Isolada do mundo exterior e assombrada por estranhas visões, ela começa aos poucos a desvendar os segredos de seu passado e descobre a verdadeira identidade dos anjos caídos, bem como o amor que nutriram por ela ao longo de séculos. Luce deve, então, fazer sua escolha." (Wikipedia)


O filme estava sendo aguardado há muito tempo desde o lançamento do primeiro livro, em 2009. Várias datas foram estipuladas e os fãs foram várias e várias vezes iludidos. Mas, em 2016, nossos esforços foram recompensados, com a vinda da autora ao Brasil e o anúncio relâmpago do lançamento do filme, para o início de dezembro.

Vamos ser bem honestos e dizer, que desde que liberaram os atores para o filme, minha decepção era grande. Eu tinha uma expectativa ENORME para que os atores fossem parecidos com o livro. Nenhum era. Eu já estava desacreditada. Mas ainda restava a esperança de que eles vencessem na atuação.

O filme em si não é ruim. Eu fui com duas amigas (que não conheciam a história do livro) e a diferença ficou clara: quem não conhecia a saga de livros, adorou. Agora, quem já conhecia a história, certamente tinha uma ou duas coisas a dizer sobre.

Encaixar um livro de 464 páginas num filme de duas horas não é tarefa fácil. Logo sabemos, e temos que aceitar, que muita coisa seria cortada do filme. Honestamente, o único corte que me doeu, foi o da Penn. Foi como se a personagem fosse menos importante do que realmente era na história. Não vou entrar em muitos detalhes sobre isso, pois não sei quem vai ler a resenha e não assistiu o filme ainda, mas provavelmente quem já leu o livro vai entender do que estou falando. Ela merecia algo mais digno no final do filme. Sem contar que, sua história foi alterada (tornaram ela uma garota abandonada pelos pais no filme, sendo que no livro ela conta que seu pai era faxineiro na escola -não considero isso um spoiler, então tá ok).

O que fez o filme realmente cair um pouco em qualidade foi a forma como foi dirigido. Não conheço muito o trabalho do diretor, e nem quantos U$ foram gastos na produção, mas olha, a direção poderia ter sido um pouco melhor. Alguns cortes bem feios, nada condizentes com as cenas, e aquela cena da moto, gente... Desculpa, mas não consigo gostar daquela cena. Ridícula, pra não dizer outra coisa. Efeitos especiais também, uma coisinha que me deixou bem sad (com exceção às asas dos anjos caídos que seguem o Céu. Que asas LINDAS. -não, não gostei muito das asas dos anjos do Inferno, embora sejam o mesmo efeito, o caimento ficou melhor no branco).

Os personagens, em sua grande maioria, fizeram jus as características do livro, e isso alegrou (e muito) meu coração de fã. O que eu mais gostei foi o Roland, embora ele tenha aparecido bem pouco no filme. Mas precisamos falar sobre Cambriel.
Quem me conhece sabe que ele é meu personagem favorito desde que conheci a série, e então criei uma GRANDE expectativa para ele. Queria dizer que Harrison me surpreendeu do início ao fim do filme. Ele não tem a beleza que Cam, mas tem todo o jeito sexy, "bad boy", e cara de pau hahaha. Ele ganhou na atuação. Me senti atraída por ele da mesma forma que o Cam dos livros fazia, então posso dizer que fiquei muito, mas muito feliz. Obrigada, Harrison, por salvar meu baby (haha).


Mesmo com muitas críticas (e comparações com Crepúsculo -ai gente, pelo amor né? Incomparável essas histórias. Vão ler), o filme pode ser considerado fiel ao livro. Só faltou um pouquinho mais de profissionalismo (digo por parte da produção, que poderia ter caprichado mais em algumas partes técnicas como os efeitos e direção já ditos anteriormente).


Classificação:

You Might Also Like

0 comentários