[RESENHA] Fariewalker #1 Glimmerglass - Jenna Black

FICHA TÉCNICA
Nome: Glimmerglass (O Encontro de Dois Mundos)
Autor(a): Jenna Black 
Editora: Universo dos Livros
País: EUA
 Lançamento: 2010 
Gênero: Fantasia, Romance
Páginas: 295

SINOPSE: "Dana Hathaway ainda não sabe, mas vai acabar se metendo em apuros quando decide que é a hora de fugir de casa para encontrar seu misterioso pai na cidade de Avalon: o único lugar na Terra onde o mundo real e o mágico se cruzam. No entanto, assim que Dana põe os pés em Avalon, tudo começa a dar errado, pois ela não é uma adolescente comum – ela é uma faeriewalker, um indivíduo raro que pode viajar entre os dois mundos e a única pessoa que pode levar magia ao mundo humano e tecnologia a cidade de Faerie. . Não demora muito e Dana envolve-se no jogo implacável da política do mundo da magia. Alguém está tentando matá-la, e todos parecem querer alguma coisa dela, desde seus novos amigos e da família até Ethan, o lindo garoto com poderes fantásticos com quem Dana acha que nunca terá uma chance… Até ter uma. Presa entre esses dois mundos, Dana não sabe bem onde se encaixa ou em quem pode confiar, muito menos se sua vida um dia voltará a ser normal."  



 Glimmerglass é um livro de fantasia, que conta sobre o universo das fadas, e uma luta política que ocorre ali. É o primeiro de uma trilogia repleta de magia, difíceis decisões e brigas políticas. Confesso que, julgando pela capa, não era bem isso que nós esperávamos então podemos afirmar que é uma doce surpresa a forma como esse livro nos conduz ao mundo das fadas.

 Dana Hathaway era apenas uma jovem de dezesseis anos, com uma mãe alcoólatra e uma vida incrivelmente solitária. Devido ao problema grave da mãe, ela decide abandoná-la e ir de encontro ao seu pai, que vivia em Avalon. Avalon é uma pequena cidade localizada em Londres, e é o ponto em que se separam o mundo em que vivemos com o mundo das fadas, também chamado de Faerie. Tudo o que Dana sabia sobre seu pai é que ele era um homem muito poderoso, e que por isso sua mãe havia fugido de Avalon com ela, para que ela não precisasse viver os problemas de seu pai.
 Mas isso não impediu nossa protagonista de encontrar respostas, e é assim que nossa obra começa: Dana deixando sua mãe para viver em Avalon, com seu pai. Tudo o que ela queria era viver sem a constante vida que vivia atualmente, com uma mãe quase o tempo inteiro bêbada, e ela, mesmo sendo tão jovem, sendo responsável por ter que cuidar de tudo da casa. Porém, o que ela não esperava é que sua vida não poderia estar mais longe da normalidade: seu pai, o poderoso Seamus, era de fato alguém importante em Avalon, mas muito mais do que isso, ele era uma fada, assim como parte da população de Avalon, que além de ser o ponto em que separava Faerie do mundo real, também abrigava ambos os povos, tanto as fadas quanto os humanos.
 A vida de Dana vira de ponta cabeça quando descobre que, ao pisar em Avalon, acaba se tornando uma arma de extremo perigo para os habitantes, além de ser uma importante arma política para o lugar. Acontece que Dana não é apenas filha de uma humana com um ser feérico, não, ela também é uma Fariewalker, um ser que pode transitar livremente por Faerie e o mundo real, além de poder levar magia para o mundo real, e tecnologia para Faerie. Isso, nas mãos erradas, pode significar uma guerra civil entre os povos, mas é claro que Dana não tinha conhecimento de nada disso.

 Ao longo da trama, somos apresentados a diversos personagens: tia Grace, Lachlan, Ethan e sua irmã, Kimber, Seamus (pai de Dana), Finn e Keane. Eles aparecem conforme a história vai progredindo e então podemos conhecer melhor essa trama, e os personagens que a rodeiam.
 Deixo aqui meu apreço por Kimber e Ethan, que são responsáveis por muitas aventuras de Dana, além de serem os responsáveis por mostrar a ela o que ela era realmente. E não apenas um hibrido de humana com fada.

 A premissa da história é muito boa. Não há como negar que Jenna nos prendeu com sua história. Mas preciso ressaltar aqui a preguiça que eu tive no começo do livro hahahah. Não sei se foi só eu, ou se outro leitor tenha sentido, mas o começo do livro estava muito monótomo para mim. As coisas começaram a se encaminhar mesmo a partir do momento em que Kimber e Dana começam sua amizade (e isso é depois de quase 20% da história). Mas, como boa leitora que sou, não me deixei abalar pelo começo chato e dei continuidade a leitura, e confesso que não me arrependi. Na verdade, até agradeço por ter conhecido essa série.

 Jenna nos trouxe um universo muito belo, porém perigoso: o das fadas. Os amantes de fantasia já conhecem inúmeras histórias sobre fadas, cada uma contada a seu modo. E com Jenna não é diferente. Ela nos apresenta o mundo Faerie como conhecemos: as Cortes Seelie e Unseelie, sua rivalidade, e as muitas lendas que giram em torno do povo feérico. Mas ela trouxe tudo isso pra uma escrita e uma pegada muito atual que faz com que a história pareça bem típica adolescente, além de uma fantasia. A briga política, os problemas familiares, problemas com alcoolismo, romance adolescente... Ela nos trouxe todo esse universo bem comum pra dentro do universo das fadas, jogou uma pitada de magia em tudo que deixou a história muito mais bacana de se ler.


 Embora o começo seja cansativo, não desaconselho a leitura. Inclusive, enquanto escrevo essa resenha estou no finalzinho do segundo volume e posso afirmar: daqui pra frente só melhora.


Classificação: 

2 comentários:

  1. Oii!
    Ótima resenha!
    Que pena que o começo é um pouco lento, mas gostei da premissa! E o que dizer dessa capa maravilhosa? Fiquei bem curiosa ainda mais sabendo que o segundo é melhor!

    beijão!
    https://blogperdidanasnuvens.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carolina, bem vinda!!
      Essa capa é um arraso né? Foi ela que me convenceu a dar início a leitura haha
      Assim que tiver oportunidade, leia!!! Aposto que não vai se arrepender <3

      Excluir

 
© Copyright - Mariely Abreu - Design e Codificação - Todos os direitos reservados Voltar ao Topo!